quinta-feira, março 08, 2012

2,1,0

Hoje dormir não foi comigo. Não porque não quisesse. Sò que estive a fazer coisas.

Bom. Hoje estava para escolher uma música para pôr aqui, depois queria outra, depois achei que tinha de ser algo épico mesmo... mais tarde cheguei à conclusão de que não há música épica o suficiente para o que eu vou fazer amanhã.

Então é assim que eu parto. Este blogue não termina. Nem pouco mais ou menos. Só não me terá como eu tenho sido. Será um blogue esporádico de intervenção pública e artistica. Outra casa irei construir quando estiver mais estável.

E um até já para vocês os poucos.

terça-feira, março 06, 2012

A título de curiosidade



Não. Só mesmo porque gosto da expressão. Não há curiosidade nenhuma aqui...

6, 5, 4, 3





Em modo fulminante!

sexta-feira, março 02, 2012

7

Do fim ao final



Os tempos são difíceis. Uma coisa é certa. Eu não quero ser um apêndice. Sou um apêndice. Não quero. Apêndice. Um apêndice serve de pouco. Aliás, de nada. Dizem os entendidos que - se lá está, é para alguma coisa. Mas do que é que os entendidos entendem? De apêndices. E todos os entendidos me entendem. Todos os entendidos sabem perfeitamente quem eu sou. Então é por isso que eu já não sou. Um apêndice. Não quero não servir e ser entendido pelo obscuro sentido de o ser. Um apêndice. Vivo sem o meu e sou um completo, do princípio ao outro princípio. Do fim ao final.

quinta-feira, março 01, 2012

Site Meter